Solo

Uma apresentação única, de carácter contemplativo e intimista, onde há silêncio e espaço sonoro para uma escuta curiosa e presente. Sozinha no palco, cantando músicas à capella e dançando ao rítmo percussivo corporal e instrumental, Lenna convida o público a participar de uma viagem sonora, rítmica e poética, trazendo no seu repertório composições autorais e também um pouco de sua pesquisa sobre cantos e sons da música vocal moçambicana, africana, e do mundo.

“Sempre fui apaixonada pela idéia de usar o palco como um “playground” de expressividade e espontaneidade através da música, do movimento e da interatividade com quem está presente e disposto à uma aventura. Desde o meu primeiro contato com a música, sempre me vi encantada por diferentes géneros musicais e estilos diferentes de fazer música. Sou fascinada pela infinidade de possibilidades sonoras que podem surgir quando se quebra o silêncio. Ou quando se deixa ele soar/existir!

Quando descobri que sozinha, apenas com o uso da minha voz e do meu corpo, poderia vivenciar e trazer ao vivo a essência de fazer música, de ser expressivo e de poder me deixar envolver pelo público numa imensidão de texturas e paisagens, culturas e estilos, que vão surgindo e se manifestando no abstrato, vi que poderia me enriquecer bastante como artista e como pessoa, e isso faria de mim uma eterna colaboradora.”

Lenna Bahule